segunda-feira, 30 de julho de 2012

Vaga para educador surdo Museu Afro Brasil


Olá, bom dia. Repassando....

Está aberta uma vaga para educador surdo no Museu Afro Brasil. Por favor repassem para quem tiver interesse.

O Museu Afro Brasil é uma instituição pública, subordinada à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e administrada pela Associação Museu Afro Brasil - Organização Social de Cultura.
O Museu Afro Brasil é um museu histórico, artístico e etnológico, voltado à pesquisa, conservação e exposição de objetos relacionados ao universo cultural do negro no Brasil. Localiza-se no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, no "Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega" – edifício integrante do conjunto arquitetônico do parque projetado por Oscar Niemeyer na década de 1950. Oferece diversas atividades culturais e didáticas, exposições temporárias, conta com um teatro e uma biblioteca especializada.
 Síntese de atribuições para educador surdo – Museu Afro Brasil
Curso superior e fluência em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)
Carga horária: Terça e quinta das 10h às 16h (dias da semana negociáveis) – CLT + benefícios

                Atendimento de grupos de surdos agendados e espontâneos.
Atendimento de representantes de instituições de ensino estaduais, municipais e particulares em que LIBRAS for componente curricular (proposta de pré-visita ao museu para conhecer melhor o acervo e exposições temporárias – processo aplicado aos responsáveis por grupos que ainda não conhecem o museu para ter mais subsídios na hora de preparar o grupo para a visita e desenvolver atividades em sala de aula)
                Criação e desenvolvimento de práticas artísticas: oficinas de arte (viabilizar as práticas artísticas e tornar a experimentação plástica no museu acessível e prazerosa).
                Participação de eventos públicos voltados para a acessibilidade (divulgar a marca acessível do Museu Afro Brasil em feiras, congressos, seminários, palestras de forma ativa como convidado ou proponente e também de forma passiva assistindo).
                Propor e desenvolver parcerias com instituições de ensino para surdos.
Rotina
                - Atendimentos dos grupos de surdos agendados no Programa de Acessibilidade Singular Plural;
                - Atendimentos de visitantes espontâneos surdos que tenham interesse em serem acompanhados em visita ao acervo e demais exposições temporárias do museu;
                - Formação/Orientação periódica com educadores ouvintes sobre a Língua Brasileira de Sinais;
                - Estudo diário dos assuntos relacionados ao Museu Afro Brasil.

 Cordialmente,
Claudio Rubiño

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, sua idéia e se desejar seu contato.