sexta-feira, 2 de setembro de 2011

VII Conferência Municipal de Assistência Social é avaliada positivamente

Notícia Postada em 01/09/2011 as 12:06:50 hs

por: Secom - PMVC

Versão para impressão





Durante dois dias, profissionais, usuários e especialistas da área de assistência social estiveram reunidos na VII Conferência Municipal de Assistência Social para discutir a consolidação do Sistema Único de Assistência Social e a valorização de seus trabalhadores. Foram aprovadas 42 propostas e eleitos 6 delegados para participação na VIII Conferência Estadual de Assistência Social, que acontece nos dias 23, 24 e 25 de outubro deste ano, em Salvador.



Enquanto as últimas propostas eram aprovadas, o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Luiz Fernando Pereira, já avaliou como positiva a realização da conferência. “Acredito que tenha sido muito positiva porque estamos discutindo a assistência social e isso é importante. Estão saindo propostas para melhoria da qualidade da assistência social”. Fernando destacou ainda a grande presença dos participantes. “Nós tivemos uma participação muito grande, mais de 500 pessoas aqui, e isso mostra o interesse do pessoal para melhoria da assistência social”, concluiu.



A secretária de Desenvolvimento Social e assistente social, Nádia Márcia, ressaltou o papel fundamental que a conferência tem nas discussões em torno da assistência social, avaliando positivamente o evento. “Foi muito contributiva para as pessoas entenderem o que é o Sistema Único de Assistência Social e agora entendem que é uma política que está estabelecida e que não tem mais retrocesso. De fato, o SUAS está se consolidando, o que é muito positivo”.



O prefeito Guilherme Menezes também esteve na conferência e parabenizou os participantes pelas discussões que certamente contribuirão para melhorias na assistência social conquistense.



Para a assistente social do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente da Uesb, Carmelucia de Souza, a conferência possibilita discussões que são fundamentais no processo de construção de uma rede de assistência social cada vez mais qualificada e melhor para usuários e profissionais.



Confira abaixo a avaliação dos participantes:



Fernanda Rocha de Oliveira, mãe de aluno atendido na Creche Jurema: “sou mãe da creche; fui convidada para participar e acho importante porque os serviços vêm crescendo e dando importância ao que a população quer com este crescimento”.



Solange Sá Teles, assistente social da cidade de Boquira: “vi no site que iriaacontecer esta conferência e aproveitei para ficar e observar mais. É sempreinteressante conhecer os projetos de outra cidade para avaliar, comparar e melhorar no que for possível”.



Marco Luciano, representando a Fundação Conquistense Edvanda MariaTeixeira: “a gente percebe o envolvimento da parte governamental e da não governamental; nós percebemos o envolvimento e a participação de todos que trabalham ou não com assistência social”.



Maria Conceição Barros, diretora da Fundação Edvanda Maria Teixeira: “este evento é muito importante porque é para aqui que a gente traz as discussões. Nós fizemos parte do eixo 2, de reordenamento, que é de grande importância, como os outros temas que foram apresentados, de grande relevância para toda a sociedade”.



Joana Sheron, assistente social: “importante até para a sociedade civil, os serviços da rede socioassistencial, os profissionais da área, para a gente estar também formando um ciclo de discussão para que melhorias aconteçam na sociedade”.



Mirela Oliveira, estudante de Serviço Social: “este evento está realmente sendo positivo porque tem propostas excelentes. Discutir políticas públicas é democracia, e a gente está aqui para isso”.



Tálita Lessa, vice-presidente da Associação Jesus de Nazaré: “foi muito proveitoso . É a primeira vez que a gente tem a participação de surdos na conferência de assistência social”.



Zifa, delegado da conferência, representando a região de Veredinha, Abelhas,Inhobim, São João da Vitória e Cercadinho: “um evento muito importante para toda a questão social de Vitória da Conquista, incluindo a zona rural e por isso é importante que a gente participe e que nossas propostas sejam aprovadas para melhorar a qualidade de vida daquelas pessoas”.



Valdira Cardoso, representante da Pastoral do Menor: “conferência é um pacto entre sociedade civil e gestor; nesta conferência nós conseguimos amarrar muitas coisas que estavam em aberto. Então, é um avanço para a sociedade, é a garantia de direitos sociais, é a qualidade no serviço”.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, sua idéia e se desejar seu contato.